segunda-feira, 26 de outubro de 2009

ANTÔNIO XERXENESKY LÊ CARDOSO

Pois os não-editores, essa gente sem a qual o Desacordo Ortográfico seria só mais uma idéia a realizar, pois eles não poderiam estar de fora desse espaço aqui. E não estarão. Eis Antônio Xerxenesky, não-editor e autor do Areia nos dentes, aqui na pele de leitor. Está lendo um trecho de O mistério dos cachecóis matutinos do Cardoso, de quem já se falou aqui. Vejamos se o Antônio é um bom não-leitor:


3 comentários:

Carmencita disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carmencita disse...

Não possuía "qualquer" não é bom português. Nem bom brasileiro.

O que as pessoas têm contra "nenhum(a)" e "algum(a)"? Além disso, esse "possuía" é dúbio. Agora passei a possuir dúvidas a respeito disso.

Mas, afinal, é um desacordo pornográfico?

A propósito, ler movimenta muitos músculos. Principalmente os das sobrancelhas.

Cardoso disse...

Eu ia dizer bem isso: massa que o Xerxes trocou meus SACOLEJARES de MUNHECA pela elevação SOBRANCÊLHICA.